NO AR
Política

Prefeito de Desterro nega ter recebido salários em 2017 e chama vereador de bandido

11/01/2018 às 21:01

O prefeito eleito em 2016 para governar o município de Desterro, no Sertão do Estado, Dilson Almeida, negou, nesta quinta-feira (11), o recebimento de salário durante o ano de 2017, quando ele gozou de duas licenças de seis meses, por motivos de saúde. Durante esse período, a cidade ficou sob o comando do vice-prefeito, Valtércio de Almeida, primo de Dilson.

Os pagamentos, tanto ao prefeito licenciado quanto ao vice-prefeito em exercício constam no Sagres do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) - confira no fim da matéria.

Dilson Almeida garantiu que possui todos os atestados e que pode provar, por meio de documentos, que não recebeu salários, embora no Sagres do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) conste mensalmente o pagamento de R$ 10 mil para cada um dos gestores, prefeito e vice, de janeiro a novembro. O mês de dezembro ainda não está disponível no Sagres. 

Dilson disse que não sabe por que os valores constam no Sagres, uma vez que ele não recebeu salários, e desafiou o vereador que denunciou o caso à TV Paraíba, Vamberto Leite, a apresentar documentos que comprovem que ele recebeu. Dilson garantiu que vai tomar as medidas judiciais cabíveis no caso. "Por que o vereador não prova que eu tô recebendo?", questionou.

"Isso é muito pesado. Há meses que eu venho dizendo que eu não recebo salário da prefeitura de Desterro, é tanto que esse vereador é um bandido, que esse 'caba' fez uma denúncia ao Tribunal de Contas, o Tribunal de Contas veio lá em Desterro, fez uma auditoria, verificou que eu não tô recebendo salário e mesmo assim ele continua mentindo", desabafou.  

As duas licenças médicas, de seis meses cada, foram aprovadas pela Câmara Municipal, no ano passado.

O prefeito licenciado confirmou que a primeira licença começou na primeira semana do mês de janeiro de 2017.

Segundo as informações do vereador, foram apresentados atestados médicos citando várias doenças, como pré-diabetes, síndrome do intestino irritado, colite, esofagite, estresse interno e cardiopatia.

O prefeito Dilson ainda criticou o fato da TV Paraíba ter ouvido o seu posicionamento mas não ter veiculado a entrevista na matéria que foi ao ar. "Vou desmoralizar os jornais porque desde janeiro até hoje eu nunca recebi um centavo da prefeitura. Já mandei providenciar uma certidão da prefeitura junto ao secretário de finanças, ao prefeito, ao Banco do Brasil, ao contador e ao Tribunal de Contas", assegurou.

O prefeito disponibilizou todos os extratos, inclusive no Sagres, confirmando sua informação.

 

Fonte: PortalPatos

 

Comentários

Mais da Rádio Espinharas

Política

Deputado Nabor nega intenção de deixar o partido e defende uma coligação mais ampla para 2018. Escute

O boato de que o deputado estadual Nabor Wanderley (PMDB) supostamente estaria com a intenção de mudar de sigla partidá...

Política

Em breve: Reunião deve definir candidato do grupo de Dinaldinho para deputado estadual. Escute

O prefeito de Patos, Dinaldinho Wanderlrey (PSDB) quebrou o silêncio com relação ao candidato do grupo, que deve enfrent...

Política

Demora de Dinaldinho em definir candidato do grupo para deputado pode beneficiar Antônio Mineral

Depois de não ser eleito na eleição de 2014 para deputado estadual, e lograr o cargo, graças a saída de D...

© 2011 - 2018. Radio Espinharas - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: