NO AR
Gerais

Greve dos vigilantes de carro forte completa uma semana e trabalhadores seguem acampados em Patos

07/05/2019 às 08:05

Nesta segunda-feira, dia 06, a greve dos vigilantes de carro forte completou uma semana de paralisação. Até esta segunda-feira não houve avanço nas negociações e o movimento paredista deve continuar por tempo indeterminado apesar das pressões sobre os trabalhadores que aderiram à greve deflagrada pelo sindicato.

Os trabalhadores reivindicam aumento salarial de 5% sobre o salário base, 12% no vale-alimentação, R$ 250,00 nas férias, além de abono da paralisação junto com o retroativo. Os vigilantes se apoiam na importância da categoria para o transporte de valores e o risco que correm diariamente devido os assaltos sofrido aos carros fortes.

Em Patos, os vigilantes estão acampados em piquete na Praça Miguel Sátyro, Centro, localizada em frente da Empresa de Transportes de Valores PROSEGUR, onde os trabalhadores estão empregados. Os grevistas armaram uma barraca, dispõem de som, estão cozinhando no local, além de realizarem atividades de jogos e música enquanto se aguarda um desfecho positivo da greve.

Joeliton Ferreira, diretor do Sindicato dos Empregados em Empresas de Segurança de Transportadoras de Valores, Carro Forte, Carro Leve, Escolta Armada e em Extensão do Estado da Paraíba (SINDESFORTE/PB), disse que apenas foi marcada uma reunião para essa terça-feira, dia 07, às 14h00, em João Pessoa. O dirigente espera que aconteça um acordo que conceda melhoria para a categoria que recebe o menor salário do Nordeste.

 

 

Por Jozivan Antero – Patosonline.com

 

 

 

Comentários

© 2011 - 2019. Radio Espinharas - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: